05 / Agosto / 2015

Como gerir o aumento da demanda de exames de imagem

pacs

A gestão de uma instituição de saúde por si só já é complexa. Com o aumento da demanda de exames de imagens – em alguns hospitais, exames de imagem como raio-X, tomografia, ressonância magnética e ultrassonografia chegam a marca de 7 mil mensais -, ficou claro a necessidade de se ter uma gestão desses recursos em prol da produtividade e eficiência.

Embora a modernização tenha facilitado o manuseio das imagens de exames digitais, a tarefa de organizar todo o processo diagnóstico pode ser difícil. A melhor solução para gerenciar essas imagens digitais está na adoção de um Sistema de Arquivamento e Distribuição de Imagens (PACS, do inglês Picture Archiving and Communication System).

Focado na simplificação da rotina diária, o PACS gerencia os processos de digitalização e armazenamento dessas imagens. Em linhas gerais, ele é composto por hardware e software voltados para aquisição, arquivamento e apresentação de dados e imagens médicas.

Cada componente é devidamente integrado por meio de redes de computadores e aplicações computacionais compatíveis com o padrão DICOM (Digital Imaging and Communications in Medicine), um conjunto de normas que torna a comunicação e o armazenamento das informações médicas em um formato eletrônico único e estruturado por protocolo.

Para disponibilizar o pronto acesso às imagens médicas em formato digital e em qualquer setor do hospital, o PACS exige um ambiente completamente integrado com todos os equipamentos de imagem ao sistema (inclusive os analógicos por meio de inserção de devices para captura).

Do ponto de vista de gestão, essa é uma vantagem que se visualiza em um segundo momento. Soluções de PACS permitem o monitoramento de todo fluxo de imagem, da aquisição do exame ao diagnóstico, até o processo de laudo. Passada a fase do investimento, é visível a diminuição de erros de worklist e integração de imagem.

Além de um ambiente específico para armazenamento de imagens, investimento em equipamentos, rede lógica e treinamentos da equipe, o PACS também pode atuar em conjunto com soluções de suporte para gestão, tanto financeira como de qualidade.

Levando em conta que demanda por exames é flutuante enquanto que os custos fixos e variáveis são constantes, aumentar a produtividade na medicina diagnóstica é um desafio para o gestor. Além de sistema de comunicação, integração e monitoramento, ferramentas de marketing de serviço também podem maximizar resultados nessa situação sem impactos negativos na satisfação.