15 / Maio / 2018

Gestão de operadora de Saúde: três desafios das farmácias próprias

Farmácias próprias

Cumprimento das exigências legais e cultura da automedicação são dois deles; adoção da estratégia estreita relacionamento com os beneficiários e permite criar indicadores

 

O relacionamento entre operadoras e seus beneficiários ocorre de diferentes formas. Uma das estratégias para estreitar esse convívio é a criação de  farmácias comerciais próprias, com o objetivo de atender diretamente os beneficiários - prática comum no Sistema Unimed, que tem 93 unidades do tipo. Em outros casos, a operadora opta pelo credenciamento de uma farmácia comum, mas com benefícios estendidos aos clientes. Além de oferecer preços mais atrativos e acessíveis - com descontos de até 85% -, a gestão da operadora de Saúde tem como objetivo gerar um indicador de relacionamento com o cliente. Muitas vezes, a estratégia está alinhada a um projeto de verticalização - quando a operadora monta rede de serviços própria.

De acordo com Rodrigo da Silva, biomédico especialista em administração hospitalar, a meta é ter controle maior sobre os medicamentos que são comprados pelo beneficiário, o que incentiva  a adesão e continuidade do tratamento e gera informações sobre o usuário que podem ser trabalhadas por sistemas de gestão com inteligência de negócios.

“Em casos nos quais o beneficiário efetua regularmente a compra de determinado remédio e não é acompanhado por nenhum médico da rede credenciada, é possível que a operadora entre em contato para aconselhar e indicar o acompanhamento, buscando evitar patologias mais graves no futuro”, explica Silva.

Para a operadora de Saúde, reduzir o risco de doenças graves no médio e longo prazos significa redução de custos. “O credenciamento com as farmácias não é feito apenas pelos descontos, mas como um modo de prevenção de custos da operadora”, completa.

 

Desafios

Esse tipo de iniciativa enfrenta alguns desafios. Silva e o professor Sávio Fujita Barbosa, coordenador do curso de farmácia e de estética e cosmética da Universidade Metodista de São Paulo, citam três:

  • Cumprimento das exigências legais: conforme a Lei 13.021/2014, as farmácias são consideradas estabelecimento de Saúde e não um simples comércio. O objetivo da legislação foi reorientar esses estabelecimentos, tornando-os capazes de atuar verdadeiramente como ambientes  de Saúde e auxiliar o Estado na implementação de políticas de orientação, prevenção e recuperação. Entre as exigências a serem cumpridas, Barbosa destaca a presença de um profissional farmacêutico em período integral. 
  • Cultura da automedicação: típica do Brasil, esse tipo de atitude representa um desafio para a gestão da Operadora de Saúde, segundo Silva, porque dificulta a realização de um programa de prevenção de riscos e de futuros gastos. Para funcionar, o programa de credenciamento deve incluir um processo de educação que mostre a importância do acompanhamento médico - principalmente dentro das empresas, que representam o maior número de usuários das operadoras. 
  • Sustentabilidade financeira: é preciso se atentar à sustentabilidade de uma rede de farmácias próprias ou credenciadas, uma vez que o desconto oferecido para os beneficiários pode interferir nos ganhos da operadora, conforme Silva. Como alguém tem que pagar por esse desconto, a compra dos medicamentos para as farmácias deve ser bem avaliada. Uma alternativa, segundo o especialista, é regionalizá-las. Com sistemas de gestão, as operadoras podem mapear as regiões para saber quem é o usuário de determinado medicamento e como o seu uso é feito. Desse modo, só são comprados os itens que serão consumidos pelos beneficiários - ou seja, que certamente serão distribuídos. Também é possível oferecer descontos maiores apenas em medicamentos específicos.

Apesar dos desafios, os especialistas destacam que o modelo funciona, desde que atrelado à educação para a mudança de cultura do beneficiário. “A tecnologia é necessária, porém a capacitação é fundamental”, completa Silva.

eBook: Operadora de Saúde: conheça os benefícios e riscos das farmácias próprias

eBook: Operadora de Saúde: conheça os benefícios e riscos das farmácias próprias

Baixar