25 / Maio / 2015

O que é BI?

BI

Qualidade e rapidez são duas coisas essenciais para se sobressair no mundo cada vez mais concorrido da saúde. Ter relatórios e indicadores com dados de exames, hábitos alimentares, internações, altas, entre outras informações, sobre os pacientes pode proporcionar ao médico ganho de agilidade na prestação do serviço e na satisfação dos seus clientes. Se, no tratamento de saúde, informações consolidadas e tratadas podem economizar tempo e beneficiar os envolvidos, imagine a eficácia que permite se usadas em prol da estratégia do negócio? Essa possibilidade já existe e chama-se BI (Business Intelligence).

Além de permitir aos profissionais de saúde obter rapidamente informações amplas e detalhadas, independente do sistema de origem, as ferramentas de BI estão sendo vistas como verdadeiras aliadas para o segmento de saúde. Os avanços tecnológicos incorporaram às tarefas de análise de informações inteligência de negócios para a tomada de decisões de gestores em níveis táticos e estratégicos.

Os bancos de dados do BI são construídos com séries históricas, oriundas dos sistemas transacionais estruturados ou não que, organizados em camadas, permitem o cruzamento de qualquer tipo de informação. Softwares são utilizados para a construção de relatórios e painéis gráficos de alta performance e variadas representações estatísticas e matemáticas. O BI permite à equipe médica identificar e responder situações de risco com mais rapidez e precisão, mas é a gestão das organizações que ganham com a ferramenta. Com isso, é possível analisar e cruzar dados clínicos e administrativos para extrair inteligência ou conhecimento sobre o negócio, reduzindo custos e melhorando processos.

Como oferece os dados em tempo real, o processamento das informações pode ser organizado conforme a necessidade do gestor. O BI permite, por exemplo, o monitoramento instantâneo da evolução dos indicadores, previamente definidos pela gestão como os mais importantes. Por exemplo, os serviços de alimentação de um hospital podem incluir uma cafeteria terceirizada ou ter a comida para pacientes com necessidades dietéticas especiais feitas por terceiros. Com o uso da inteligência de negócios nesses processos, os custos dos alimentos podem ser reduzidos significativamente.

Quer entender melhor o que é o BI e como simplificar a gestão dos principais indicadores hospitalares? Clique aqui e assista o webinar com o Especialista em Estratégia e Gestão, Ronaldo Farias.