13 / Abril / 2016

Por que é fundamental investir em logística hospitalar?

logística hospitalar

O atual surto de arboviroses e o crescente aumento da demanda por serviços médico-hospitalar levam a uma mais que necessária alteração da relação entre eficácia e complexidade nas instituições assistenciais. Isso sem contar que o custo dos tratamentos médicos também aumentou com a chegada das novas tecnologias. E é a combinação de todos esses fatores que acaba por exigir mais eficiência das instituições, que estão frequentemente sob pressão para fornecer serviços de qualidade aos pacientes.

Nesse cenário, a adequada administração da logística permite que o hospital planeje melhor sua gestão de suprimentos, exercendo controle sobre a utilização dos insumos a fim de conseguir reduzir custos, evitar desperdícios de materiais e medicamentos, eliminar a obsolescência de produtos e ainda atender satisfatoriamente à crescente procura por bons serviços assistenciais de saúde. Quer entender de uma vez por todas por que é importante investir em logística hospitalar? Então descubra agora mesmo como ela pode transformar a rotina de uma empresa de saúde:

No que consiste a logística hospitalar?

Planejar, organizar e coordenar as atividades do hospital de forma que a eficiência seja garantida tanto no atendimento quanto na utilização dos insumos, além de exercer mais controle sobre os custos e garantir a segurança dos procedimentos: tudo isso faz parte da logística hospitalar.

A administração hospitalar gerencia manutenções, acompanha o relacionamento com fornecedores, mantém o contato com fontes pagadoras, com funcionários e com pacientes, além de controlar a gestão de leitos hospitalares e do estoque. Isso sem contar com a administração da cadeia de materiais e medicamentos, sendo esse último um dos fatores mais importantes para as finanças da instituição. Na prática, gerir insumos envolve receber, conferir e endereçar, verificando vencimentos e lotes. E o hospital não pode ficar sem os suprimentos necessários, ao mesmo tempo em que deve evitar desperdícios a todo custo.

E como essa logística contribui para a instituição?

Não é nenhum segredo que o principal propósito de um hospital é atender os pacientes, mas, muitas vezes, o fluxo desordenado dos processos, a imprecisão e a falta de controle minam esse que deveria ser o foco da instituição. Pois a administração da logística hospitalar pode ajudar a recuperar o rumo da empresa de saúde na medida em que permite a gestão do fluxo de materiais, impactando positivamente no equilíbrio financeiro da instituição e contribuindo para trazer mais segurança à saúde dos pacientes.

Exercer controle sobre o giro de estoque é uma necessidade das empresas dos mais variados segmentos. A logística, aliás, é uma área reconhecidamente importante para o funcionamento das instituições de modo geral, sendo ainda mais importante para as empresas de saúde por lidarem com a preservação da vida.

Com a chegada das inovações tecnológicas, as ferramentas de gestão de suprimentos evoluíram tanto que já são efetivamente determinantes na melhoria dos serviços prestados pelos hospitais. Casos de sucesso demonstram que a economia e os ganhos em qualidade assistencial são frutos de um sistema de abastecimento racionalizado, que envolva automatização e controle por meio de softwares e de profissionais bem capacitados no que se refere à utilização dos recursos adotados.

De fato, a gestão de suprimentos é uma aliada ao uso eficiente dos insumos. E é por isso que a implementação dos conceitos de logística para a administração da cadeia de suprimentos tem se tornado condição indispensável para a organização e a produtividade dos hospitais.

Por que investir na logística hospitalar?

É exatamente esse investimento que permitirá ao hospital conquistar resultados cada vez mais positivos. Mas os requisitos básicos para isso são:

  1. Poder contar com softwares específicos e adequados à realidade da instituição;
  2. Possuir mão de obra qualificada, com profissionais treinados para utilizar o sistema;
  3. Implementar processos bem definidos, o que implica em conhecer as demandas e necessidades da instituição.

Em termos de logística, é importante garantir que insumos estejam disponíveis na quantidade necessária, com segurança e sob custos adequados, assegurando que o uso dos materiais seja fluido. Vale lembrar que esse processo todo engloba, basicamente, solicitar material, comprar, receber, conferir, cadastrar no almoxarifado e armazenar, sendo ainda necessário verificar as solicitações de consumo de acordo com cada setor do hospital, preparar o pedido, realizar a entrega e registrar a saída. Possibilidades de rastreamento, por exemplo, permitem que se faça a conferência do percurso do medicamento por meio da leitura de códigos de barras no próprio produto, no crachá do profissional que o administra e na pulseira do paciente.

Um dos principais problemas enfrentados nesse contexto diz respeito ao desperdício de insumos quando os materiais ou medicamentos continuam a ser destinados aos pacientes embora eles tenham recebido alta ou até chegado a óbito. Há também casos em que o estoque completo, apesar de ter um valor elevado, simplesmente não contém um determinado tipo de medicamento. Assim, em virtude de altas quantias terem sido destinadas à composição desse estoque, não há dinheiro disponível para a aquisição imediata do medicamento necessário.

O controle dos descartáveis é outro motivo relevante para manter uma rigorosa gestão sobre o estoque, afinal, são materiais com prazos de vencimento mais curtos. Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME) são outros insumos que exigem mais cuidado, pois possuem custos elevados e costumam ser objetos de glosa por parte das operadoras. E esse controle implica em monitoramento cuidadoso, afinal, além de valiosos, são produtos delicados que devem ser devolvidos em perfeito estado quando não utilizados.

Quais os benefícios de contar com logística de ponta?

Sabia que os gastos com insumos normalmente vêm logo abaixo dos custos com a folha de pagamento em uma instituição de saúde? E, por incrível que pareça, parte desse estoque costuma ser desperdiçada, enquanto outra parcela se torna obsoleta. E é claro que isso prejudica o equilíbrio financeiro de qualquer hospital.

Manter o controle também ajuda em situações de recall, possibilitando que logo se identifique os indivíduos expostos a produtos com problemas em sua composição. Além disso, uma logística de ponta permite o controle de estoque com o devido conhecimento sobre as demandas particulares do hospital, mantendo o volume de materiais disponíveis na proporção da necessidade. O objetivo é minimizar custos, já que o armazenamento inevitavelmente gera despesas.

Uma logística de ponta possibilita também que a instituição planeje melhor a compra de insumos, proporcionando mais agilidade no abastecimento dos setores, mais segurança para os pacientes e, ainda, a possibilidade de rastreamento quando necessário. Isso sem contar que traz mais transparência para a administração da empresa de saúde como um todo.

Insumos geridos sem organização e controle trazem grandes riscos à instituição, podendo também afetar a segurança dos pacientes, que algumas vezes passam por situações de erro cometidas na administração dos medicamentos. Por essas e outras, o melhor é que o investimento em logística hospitalar seja visto como prioridade pelos gestores. E como a efetividade operacional é fator indispensável para a manutenção da estrutura de uma empresa de saúde, é justamente a logística aprimorada que dará suporte à fluidez dos processos, impedindo que não existam medicamentos em excesso, tampouco que faltem.

Gostou de saber um pouco mais sobre os motivos para investir na logística hospitalar? Então aproveite para ficar ainda mais inteirado sobre esse e outros assuntos, baixando nosso e-book que revela a importância da inteligência empresarial para operadoras de sucesso!

eBook: Eficiência nas instituições hospitalares: guia com as melhores estratégias para alcançar a excelência operacional

eBook: Eficiência nas instituições hospitalares: guia com as melhores estratégias para alcançar a excelência operacional

Baixe aqui