01 / Dezembro / 2015

Veja como inovar no diagnóstico clínico usando ferramentas online

diagnóstico clínico

A propedêutica médica – área da medicina especializada nos processos que conduzem ao diagnóstico de um paciente ou um grupo epidemiológico – está entre as mais importantes em qualquer serviço de saúde. Os profissionais deste setor devem ser capazes de lidar com um grande fluxo de usuários, aplicando recursos tecnológicos e toda a capacidade do raciocínio clínico para garantir um diagnóstico preciso, rápido e qualificado.

Nenhuma especialidade médica consegue evoluir seus pacientes sem o auxílio dos exames de imagem e laboratoriais; porém estas tecnologias devem ser utilizadas com inteligência para não haver sobrecarga das capacidades do estabelecimento em que está inserida. Por isso, a área da propedêutica precisa de ferramentas de gestão processual que ajudam na dinâmica e na efetividade da realização de exames. Neste post, vamos mostrar quais são estes novos recursos e como podem aumentar a produtividade e precisão do diagnóstico clínico.

Gestão automatizada: monitoramento preciso dos serviços

Tecnologias recentes permitem a avaliação em tempo real dos recursos diagnósticos utilizados no setor de propedêutica de um hospital ou clínica especializada. Estas ferramentas possuem o intuito de colocar em fácil perspectiva dados como tempo de utilização, horários agendados, volume de pacientes, atrasos, horários vagos, repetição de exames incorretos, entre outros.

Eliminando a necessidade da utilização de agendas escritas e relatórios feitos à mão; estes recursos melhoram a qualidade das informações da produtividade do setor, facilitando as decisões que porventura a gestão do estabelecimento venha a tomar. Desta forma, é possível analisar, por exemplo, em quais períodos do dia determinado exame é mais utilizado (os equipamentos de tomografia ou radiografia, a citar), sendo possível distribuir as demandas de uso de forma mais eficiente, evitando sobrecargas ou horários ociosos do serviço.

Outra possível utilização destas ferramentas de gestão é o uso de checkpoints e gráficos; que têm a finalidade de dividir em etapas os processos de cada tipo de exame propedêutico e colocar os dados de produção em interfaces visuais simples e interativas, o que permite uma análise precisa de problemas comuns de um serviço de saúde grande, como: diminuição do tempo para realização de uma determinada radiografia ou a indicação das etapas necessárias para a rápida coleta de sangue e análise laboratorial de um paciente.

A grande funcionalidade destas ferramentas é que todos os dados podem ser armazenados em diretórios online, permitindo que informações de longos períodos de tempo sejam analisadas e comparadas, sem nunca perderem-se em uma interminável pilha de papéis.

Prontuários online: dinâmica processual facilitada

Uma grande inovação recém-adquirida nos grandes centros de saúde é a utilização de prontuários eletrônicos. Este recurso melhora a dinâmica de cada especialidade médica e ainda permite um diálogo efetivo entre todos os setores de um hospital ou clínica.

Para o setor de propedêutica, esta tecnologia garante que cada paciente venha a realizar determinado exame tenha seu caso analisado rapidamente pelos profissionais especialistas da área, sem a necessidade de uma coleta subsequente de informações. Nenhum tempo é perdido na procura de prontuários físicos ou na leitura difícil de caligrafias especialmente ilegíveis. Os pacientes também não precisam mais carregar todos os seus exames cada vez que vão à uma consulta; em vez disso, todas as informações relevantes estão anexadas ao seu prontuário eletrônico.

Além disso, esta inovação permite que os mais recentes protocolos derivados da medicina baseada em evidências sejam aplicados eficientemente em cada paciente, o que assegura que os exames mais indicados sejam oferecidos aos pacientes certos; o que melhora a qualidade do serviço médico como um todo.

Um sistema eletrônico de prontuários também facilita a requisição de exames, diminuindo o tempo de pedidos. Ao invés de dar um papel ao paciente, que deverá posteriormente deslocar-se a um outro setor para marcar o exame, tudo pode ser realizado no ambiente de consulta, onde o médico encarregado de tal paciente envia o prontuário, suas impressões do caso e as necessidades da realização de um dito exame para o setor de propedêutica, que já poderá então avaliar em qual horário o mesmo exame poderá ser realizado; tudo feito rapidamente em ambiente virtual.

Tais procedimentos deixam o serviço médico desobstruído e eficiente, onde laudos mais precisos são importantes sobretudo para casos de pacientes que necessitam de agilidade e precisão em seus diagnósticos e tratamentos.

Portabilidade de exames: baixo custo dos diagnósticos clínicos

Por ser uma área com constantes inovações tecnológicas, a propedêutica moderna caminha a largos passos para uma medicina rápida e interconectada. Novos equipamentos permitem que análises remotas de pacientes sejam feitas em tempo real e que todas as informações sejam continuamente enviadas para o centro de saúde.

Temos por exemplo o glicosímetro que monitora constantemente o nível sanguíneo de glicose em pacientes com diabetes e são capazes de injetar a quantidade necessária de insulina automaticamente, ao mesmo tempo que envia todos os dados para o médico responsável. Este poderá posteriormente analisar um gráfico com todas as medições do mesmo paciente e modular seu tratamento de acordo com os dados mostrados.

Como outros exemplos desta tecnologia, temos os medidores remotos de pressão arterial que conseguem fazer várias aferições automáticas ao dia de pacientes em casa e os aplicativos de smartphones que são capazes de analisar a rotina do sono de indivíduos com insônia. Tais recursos conseguem dar aos profissionais da saúde imagens mais precisas das doenças que estão lidando e os tratamentos que porventura serão utilizados estarão mais adequados às necessidades de seus pacientes.

Procedimentos similares vêm sendo aperfeiçoados para permitir a monitoração domiciliar de pacientes com várias doenças crônicas. Além de garantir diagnósticos e consequentes tratamentos mais precisos, estes exames portáteis são vantajosos por diminuírem a demanda de procedimentos intra-hospitalares e acarretam em custos mais baixos para o serviço de saúde. Desta forma, a gestão hospitalar que adota este tipo de tecnologia está investindo simultaneamente em uma melhor abordagem de seus pacientes e em gastos mais contidos para seu serviço.

A medicina está em constante evolução e o futuro está nos processos que revelam doenças em estágios iniciais e nos tratamentos individualizados, onde todas as necessidades psicoemocionais dos pacientes são levadas em conta. Ferramentas como as que citamos andam de mãos dadas com esta perspectiva moderna, onde o diagnóstico clínico é embasado por tecnologias que aumentam a velocidade, a precisão e a dinâmica geral de qualquer serviço de saúde e ainda acarretam em gastos menores dentro do mesmo estabelecimento.

Gostou de nosso post? Aproveite para curtir nossa página para ficar por dentro de mais conteúdo como este! Até a próxima.