04 / Fevereiro / 2020

Faturamento hospitalar: reduza glosas aumentando o nível de maturidade de seu processo

Diagnóstico de faturamento hospitalar - universidade mv

Conteúdo produzido por ICSF.

Como disse Deming, um dos maiores representantes da gestão da qualidade, “não se gerencia o que não se mede”. Essa frase é tão presente na gestão de empresas que, por exemplo, já é usual nas áreas de tecnologia da informação, da qualidade, de processos a existência de modelos que avaliam níveis de maturidade (CMM, BPMM, MPS.BR, OPM3 etc). Após identificar o nível de maturidade em que se encontra uma instituição, é simples estabelecer uma comparação com outras organizações do mesmo setor e, principalmente, criar estratégias para a melhoria e evolução para o próximo nível.

Com um olhar para as organizações de saúde e, sobretudo, para o processo de Gestão de Faturamento (SUS e/ou Convênios), desenvolvemos um modelo que permite analisar o nível de maturidade da gestão de faturamento de uma instituição de saúde, classificando-o em:

 

  • Inadequado;
  • Insuficiente;
  • Em evolução;
  • Adequado. 

O modelo possui sete blocos avaliativos que disponibilizam o resultado e os gaps existentes entre o estágio ideal e a posição em que se encontra a instituição de saúde.

Os setes blocos avaliativos são:

 

  • Velocidade do processamento do faturamento;
  • Qualidade do processamento do faturamento;
  • Nível de informatização;
  • Geração de receita/fluxo de caixa ou efetividade do faturamento;
  • Padronização de processos;
  • Cultura de gestão por resultados e metas;
  • Capacitação de profissionais.

Faça como mais de 300 instituições participantes, conheça agora o nível de maturidade da gestão de faturamento de sua instituição de saúde, gratuitamente e on-line. Clique aqui, responda às questões propostas pelo diagnóstico e tenha acesso ao resultado imediatamente, ao término do questionário. 

eBook: A transformação digital da Saúde

eBook: A transformação digital da Saúde

Baixar grátis