22 / Março / 2017

Medicina diagnóstica: 6 benefícios da informatização

Medicina Diagnóstica

Uso de sistemas integrados traz maior produtividade, qualificação do diagnóstico e novos modelos de remuneração e de criação de indicadores

 

O uso de sistemas integrados nos centros de medicina diagnóstica traz uma série de benefícios ao negócio, que vão da qualificação do diagnóstico na produção de laudos à maior produtividade do serviço médico.

Conheça os resultados da sistematização e o que o gestor que pretende informatizar o centro de medicina diagnóstica deve saber antes de escolher a solução.

1- Qualificação do diagnóstico: a tecnologia potencializa a produtividade graças à integração entre vários sistemas, como Hospital Information System (HIS) e Clinical Information Systems (CIS), que permite qualificar o apoio ao diagnóstico com informações clínicas. 

Juntos, os sistemas de gestão HIS e CIS e o prontuárioeletrônicodopaciente (PEP) permitem ao radiologista fazer consultas a dados clínicos e ao histórico do paciente, como remédios tomados e  cirurgias realizadas, além de consultar resultados dos exames e a evolução do paciente. Da mesma forma, centros de diagnóstico optam pelos Sistemas de Informação em Radiologia (Radiology Information System ou Sistema de Informação em Radiologia, RIS) e Sistemas de Comunicação e Arquivamento de Imagens (PictureArchiving andCommunicationSystem, PACS) quando querem sistemas integrados.

O RIS é um sistema cujo banco de dados pode ser integrado com sucesso ao PACS, facilitando o processo comunicativo entre eles para que o gerenciamento das imagens seja mais acertado ao ser combinado a outros dados clínicos do paciente. Conseguir manter um registro único do paciente é um dos benefícios da integração. O PACS permite que os dados sejam cruzados e que as imagens geradas pelos equipamentos de exames possam ser manipuladas mesmo a partir de acesso remoto.

2- Maior produtividade na entrega de laudos: com a solução completa de PACS/RIS, há várias maneiras de entregar os laudos. Além da tradicional impressão, pela qual o paciente pega o resultado na própria unidade, há a forma remota, pela qual o médico envia o laudo à distância, via computador, tablet ou smartphone, utilizando a ferramenta para conectar-se ao hospital, e pelo portal de exames, no qual tanto o paciente quanto o médico solicitante usam uma senha para ter acesso digital aos resultados.

Uma estratégia consolidada de mercado é a implementação de uma central de laudos. O centro de diagnóstico tem a possibilidade de gerar resultado com a produção remota, de exames de baixa e de alta complexidade, normalmente por meio de contratos de prestação de serviços de longo prazo com instituições que estejam distantes de grandes centros urbanos, carentes de radiologistas.

3- Profissionais mais atualizados: outro benefício é a base de conhecimento que integra a solução. Por meio dela, o radiologista consegue consultar informações de outros laudos, tudo isso dentro do mesmo sistema, bastando acessar uma janela à parte do RIS.

4- Maior segurança da informação: a integração dos sistemas permite também uma maior segurança da informação quando criados protocolos de controle para emissão dos laudos. Esses protocolos têm o papel de evitar riscos, como troca de nomes e erros de diagnósticos durante a emissão.

5- Modelos mais dinâmicos de remuneração: as novas tecnologias tendem a modificar o modelo de remuneração de profissionais de radiologia, que passam a ser pagos por laudos emitidos, e não mais por turnos. Há também novos modelos de programas de incentivo à remuneração com base na meritocracia, que convergem com o foco na qualificação e no resultado.

6- Criação de indicadores: os sistemas devem permitir a mineração de dados brutos para sua transformação em informações contextualizadas, que subsidiem decisões gerenciais. O ideal é que o sistema escolhido ofereça dashboards com visualização completa das atividades de cada colaborador, nivelamento de distribuição de tarefas, desempenho econômico da empresa (por meio de indicadores procedimentos glosados, por exemplo), taxa de ocupação de equipamentos, dentre muitas outras variáveis. Isso permite avaliação do desempenho das equipes, contribuindo para criação de indicadores que aprimorem o processo de descrição e análise de cargos, avaliação de desempenho, fixação de metas, formulação de política de recompensas e assim por diante.

 

Atenção

Para aumentar sua produtividade, o centro de medicina diagnóstica precisa ter uma estrutura. Mais laudos demandam equipamentos ativos 24 horas por dia, sete dias por semana. Os centros de medicina diagnóstica precisam ter ciência de sua capacidade e se planejar para ter um incremento, mas aqueles que conseguem manter a estrutura necessária a essa evolução ganham em agilidade, tanto na emissão dos resultados quanto na diminuição das filas de espera. A consequência da maior produtividade vem no faturamento da empresa, que tende a aumentar.

Para conquistar a certificação máxima da Health Information and Management Systems Society (HIMSS) Analytics, o Electronic Medical Record Adoption Model (EMRAM de nível 7), é necessário a implementação de um sistema de PACS distribuído e integrado.

Entenda o que é a radiologia digital, o que é necessário saber durante sua adoção e como ela impacta o mercado de medicina diagnóstica como um todo.

Entenda o que é a radiologia digital, o que é necessário saber durante sua adoção e como ela impacta o mercado de medicina diagnóstica como um todo.

Baixar Grátis