MV informatiza o sistema de saúde pública do Paraná

Informatização do Complexo Regulador promove melhorias na gestão

Para melhorar a qualidade do atendimento oferecido à população, a Secretaria de Saúde do Estado, através do Projeto Saúde para Todo o Paraná, implantou as soluções de Saúde Pública da MV nas instituições do SUS, possibilitando regular as ofertas de serviço em tempo real, gerenciar internações hospitalares, marcação de consultas e exames especializados, e controlar a produção ambulatorial, hospitalar e dos fluxos assistenciais.

Já imaginou o sistema público de saúde de um estado fazendo a regulação de leitos e urgência e emergência de 399 municípios utilizando apenas o papel e fax? Essa era a realidade da Secretaria de Saúde do Estado (SESA) antes da criação do Projeto Saúde para Todo o Paraná cujo objetivo é informatizar todo o Complexo Regulador do estado através da implantação do SOUL MV para melhorar a qualidade de vida da população.

Com dificuldades para regular as ofertas de serviço em tempo real, gerenciar internações hospitalares, marcação de consultas e exames especializados, e controlar a produção ambulatorial, hospitalar e dos fluxos assistenciais, a Secretaria concluiu que a informatização da saúde era fundamental para garantir mais eficiência na gestão e no atendimento à população. O cenário pedia mudanças e, para isso, a Secretaria escolheu a MV para implantar as soluções de Saúde Pública nas instituições do SUS.

“O SOUL MV atende todas as demandas de gestão de saúde pública nas esferas estadual e municipal”, afirma Robson Catão, diretor corporativo comercial da empresa.

O sistema integra diversas ferramentas que viabilizam a gestão da oferta de serviços, o gerenciamento de programas e unidades de saúde, o acompanhamento da situação e histórico de saúde dos cidadãos e o controle efetivo da aplicação dos recursos públicos.

Com a implantação do Sistema de Gestão Estadual de Regulação Assistencial foi possível articular e conjugar as respostas potenciais do complexo regulador para o conjunto dinâmico das demandas da população, operacionalizando o acesso aos serviços, ou seja, conhecendo a demanda gerada, é possível alocar esta solicitação no menor tempo possível. O Secretário de Saúde em exercício, Michele Caputo, afirmou que este é um dos grandes avanços da sua gestão no estado.

“Essa questão da regulação era feita ainda na base do fax e do telefone, totalmente ineficiente. Com a incorporação da tecnologia da informação e constituição, de fato, de um complexo regulador, a gente já tem resultados imediatos dessa implantação”, explicou o Secretário.

Além de alocar o paciente no menor tempo possível, o sistema evita a superlotação nos hospitais, pois oferece um ‘cardápio’ de leitos.

“Se eu perceber que estou encaminhando mais pacientes para um hospital a despeito do outro, vou impedir isso e distribuir de forma equitativa”, explica Leandro Piralis, na época Coordenador Médico do Complexo Regulador da Região Norte.

Gestores, pacientes e usuários já vivenciam a diferença com o uso do sistema. Mais do que uma solução, a MV oferece informatização de excelência e atendimento de qualidade para a população. Essa questão da regulação era feita ainda na base do fax e do telefone, totalmente ineficiente. Com a incorporação da do sistema MV e constituição, de fato, de um complexo regulador, a gente já tem resultados imediatos dessa implantação.

Michele CaputoSecretário da Saúde, Paraná.

;